bolsa atleta
Programação especial marca Dia Nacional da Baiana de Acarajé neste sábado (25)
25/11/2023 12:23 em Lazer/Entretenimento

Neste sábado (25), Dia Nacional da Baiana de Acarajé, milhares de mulheres que representam Salvador, a Bahia e o Brasil diariamente, com a produção do acarajé, serão homenageadas com uma programação especial, produzida pela Associação Nacional das Baianas de Acarajé, Mingau, Receptivos e Similares (Abam), com o apoio da Prefeitura. A celebração da data vai movimentar o Centro Histórico da cidade com missa, cortejo, entrega de kits, almoço para convidados e shows, dentro da programação do Novembro Salvador Capital Afro. 

 

“Essa festa já acontece há 39 anos, antes mesmo da Abam, que tem 32 anos. Para a gente é sempre bom e esse ano está sendo melhor ainda, porque todos os anos eu fico desesperada pedindo a um e a outro uma colaboração para que a festa possa acontecer e esse ano vai ser diferente. Esse ano, 90% dos problemas foram resolvidos, pois a Prefeitura tomou à frente. Tem sido um apoio muito importante”, ressaltou a presidente da Abam, Rita Santos. 

 

A programação teve início na terça-feira (21), com a instalação da mostra fotográfica "Crias do Dendê", no Terreiro de Jesus e Praça da Sé, apresentando 50 fotos, em tamanho 1,60cm x 80cm, de 50 baianas e baianos do acarajé. As fotos foram feitas pelo fotógrafo Mário Edson e instaladas nos postes de iluminação da região. Mostram, além do rosto da baiana ou do baiano homenageado, o seu nome e as informações sobre onde encontrar o tabuleiro. 

 

É muito importante apoiar a categoria, que é um patrimônio cultural da nossa cidade, do estado e do país. A baiana representa Salvador, representa a Bahia. O acarajé, o abará, a cocada, a passarinha, o bolinho de estudante e todos os quitutes que vêm daquele tabuleiro mágico maravilhoso representam o melhor do que nós temos a oferecer, que é a nossa culinária, o nosso povo e a nossa essência”, destacou o diretor de Turismo da Secult, Gegê Magalhães. 

 

Celebração – No dia 25, data da comemoração, uma missa será celebrada pelo padre Lázaro Muniz às 10h, na Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, no Pelourinho. Na ocasião, a Abam irá representar as cerca de 3,5 mil baianas e baianos que atuam em Salvador e os milhares que simbolizam a cidade em todo o país e até no exterior, como Portugal, Austrália, Suíça, França, Inglaterra e Estados Unidos. 

 

Em seguida, haverá um cortejo até a Cruz Caída, na Praça da Sé, acompanhadas pelo grupo percussivo Tambores e Cores, do Mestre Pacote. No Memorial das Baianas e sede da Abam, será oferecido almoço para as baianas e acompanhantes. Segundo Rita Santos, são esperados 400 profissionais no evento. A programação conta ainda com a apresentação das bandas Di Papo, Cangerê de Sinhá, Samba Trator e Viola de Doze.  

 

Entrega de kits – Durante a festa, está prevista a entrega simbólica dos 580 kits que serão doados pela Prefeitura às baianas, compostos por um tabuleiro de jacarandá, um ombrelone (sombreiro), uma vestimenta, com a técnica de bordado recortado Richelieu e 100% algodão, duas caixas térmicas, uma placa de sinalização, cinco colheres de polietileno, uma lixeira e um protetor de fogareiro. 

 

Festa e alegria – Rita Santos faz questão de confirmar o simbolismo da baiana pelo mundo. “Antigamente se dizia que a baiana era a cara de Salvador. Hoje não é mais, hoje é a cara do Brasil, porque para onde você vai, outros estados, qualquer lugar que você vai, quando fala em Brasil, logo fala-se em uma baiana. Eu fui na Tunísia, me vesti de baiana lá e todos que me viam falavam: ‘Bahia, Bahia’. Já no Benin, quando as pessoas me viram vestida de baiana, falaram: ‘Brasil’”. 

 

A presidente da Abam destacou, ainda, a grande alegria que é para as baianas participar da festa dedicada a elas. “A gente tenta trazer baianas não só de Salvador, mas de outros municípios também e é um momento de encontro e de confraternização, pois muitas delas só se conhecem pelo WhatsApp. Muitas baianas que pararam de trabalhar porque ficaram doentes, também vêm com o torço na cabeça e quando elas têm esse encontro, elas se renovam”. 

 

Dia da Baiana Feliz – A Prefeitura, por meio da Secult e da Secretaria Municipal da Repraração (Semur), também está apoiando a Abam na realização da campanha Dia da Baiana Feliz. A primeira ação da campanha é a venda, até este sábado (25), de um voucher de R$10 que dará direito a um acarajé, com ou sem camarão, a ser trocado no Memorial das Baianas no dia 25 e em 16 tabuleiros de baianas espalhados por Salvador, no dia 26 de novembro.  

 

O voucher poderá ser adquirido em tabuleiros, bares, restaurantes, diversos tipos de outros empreendimentos e por meio de QR Code em panfletos que estão sendo distribuídos no Memorial das Baianas. A renda será revertida para a Abam para apoio às baianas. 

 

Reconhecimento – O ofício das baianas de acarajé é patrimônio cultural do país, inserido no Livro dos Saberes em 2004. As baianas de acarajé também são patrimônio imaterial da Bahia, desde 2012, e o acarajé é patrimônio cultural de Salvador desde 2002, com a publicação da Lei Municipal Nº 6.138/2002. 

 

Tabuleiros onde os vouchers podem ser comprados – Até 25/11  

 

– Terreiro de Jesus, em frente à Faculdade de Medicina  

 

– Praça da Sé, em frente à Cruz Caída  

 

– Memorial das Baianas, ao lado da Cruz Caída  

 

– Rua da Mouraria, em frente à pizzaria La Napolitana  

 

– Rua Miguel Torre, Macaúbas-Barbalho  

 

– Avenida Leovigildo Filgueiras, Garcia  

 

– Rua General Labatut, Barris  

 

– Shopping Vila Laura, Vila Laura  

 

– Rua Belo Horizonte, Jardim Brasil  

 

– Porto da Barra, em frente ao antigo Instituto Mauá 

 

– Farol da Barra, em frente ao Barra Center  

 

– Farol da Barra, em frente ao farol  

 

– Farol da Barra, na rampa que dá acesso à praia ao lado do farol  

 

– Rua Milton Santos, em frente à Cenafert, Ondina  

 

– Largo de Santana, ao fundo da Igreja de Santana, Rio Vermelho 

 

– Acarajé da Dinha, Largo de Santana  

 

– Praia de Amaralina, em frente ao condomínio Anhanguera  

 

– Largo das Baianas, Amaralina  

 

– Rua Itajuá, Final de linha do Nordeste de Amaralina  

 

– Avenida Manoel Dias, em frente ao hotel Verdemar  

 

– Rua São Paulo – Praça Belo Horizonte, Pituba  

 

– Rua das Gaivotas, Praça do Imbuí  

 

– Praia de Placafor, Avenida Octávio Mangabeira, ao lado da Cabana do Pescador  

 

– Rua Aristídes Milton, ao lado do Boteco do Lambretão, Itapuã  

 

– Rua Aristídes Milton, ao lado do Acarajé da Cira, em frente ao posto 12, Itapuã  

 

Pontos de troca do voucher: 

 

Dia 25  

 

– Memorial das Baianas, Praça da Cruz Caída, Pelourinho  

 

Dia 26  

 

-Terreiro de Jesus, em frente à Faculdade de Medicina 

 

-Praça da Sé, em frente à Cruz Caída  

 

-Memorial das Baianas, ao lado da Cruz Caída  

 

-Rua da Mouraria, em frente à pizzaria La Napolitana  

 

-Rua Miguel Torre, Macaúbas-Barbalho  

 

-Porto da Barra, em frente ao antigo Instituto Mauá  

 

-Farol da Barra, em frente ao Barra Center  

 

-Farol da Barra, em frente ao farol  

 

-Farol da Barra, na rampa que dá acesso à praia ao lado do farol  

 

-Largo de Santana, Rio Vermelho  

 

-Praia de Amaralina, em frente ao Condomínio Anhanguera  

 

-Largo das Baianas, Amaralina  

 

-Rua Itajuá, final do Nordeste de Amaralina  

 

-Rua das Gaivotas, Praça do Imbuí  

 

-Praia de Placafor, Avenida Octávio Mangabeira, ao lado da Cabana do Pescador  

 

-Rua Aristídes Milton, ao lado do Boteco do Lambretão, Itapuã 

COMENTÁRIOS